Usher toma o palco central no Festival Anual Reggae Sumfest de Jamaica

Usher toma o palco central no Festival Anual Reggae Sumfest de Jamaica

A estrela internacional do R&B, Usher, acaba de somar-te ao elenco estelar de artistas de reggae, R&B e hip-hop que atuarão durante o 18° festival anual Reggae Sumfest de Jamaica, o mais importante festival de reggae do mundo, em Montego Bay do 17 ao 24 de Julho de 2010. Ganhador de cinco Grammys, oito prêmios Soul Train e 19 prêmios Billboard, Usher se unirá às celebridades do reggae Shaggy, Beenie Man, Tarrus Riley, Queen Ifrica e a estrela internacional do R&B Chris Brown – para mencionar apenas alguns – para dar vida ao palco do Reggae Sumfest ante mais de 30, 000 espectadores.

“O reggae nasceu em Jamaica e o Reggae Sumfest é o festival de Reggae mais célebre e com maior apoio da ilha. Atrai aos melhores músicos e artistas do mundo,” disse John Lynch, Diretor de Turismo de Jamaica. “Nos últimos 18 anos, o Reggae Sumfest apresentou um excelente pacote de entretenimento, com fantásticas atuações, deliciosa comida, música alegre e uma experiência cultural única, compartilhada no palco mundial tanto pelos jamaicanos como pelos visitantes internacionais”.

Este renomado festival arranca o 17 de julho com a Festa de Praia do Reggae Sumfest em Cornwall Beach, e continua no Catherine Hall Entertainment Centre com a noite Guinness de Dancehall o 22 de julho e as Noites Internacionais o 23 e 24 de julho.

Um grande número de hotéis de Montego Bay e Negril oferece pacotes especiais para o Reggae Sumfest com tudo incluso, unicamente por terra, incluindo viagem redonda do aeroporto ao hotel, todos os almoços e bebidas, traslado redondo entre todos os hotéis participantes e todos os eventos do Reggae Sumfest, além de atividades no hotel, impostos e presentes. Para obter mais informação visite: www.reggaesumfest.com.

Acerca do Reggae Sumfest
Realizado pela primeira vez em 1993, o Reggae Sumfest rapidamente se converteu no principal evento do reggae no mundo. Este festival mostra o melhor do dancehall e o reggae, além dos melhores artistas de R & B/hip-hop e oferece a deliciosa gastronomia jamaicana, sua arte e artesanatos. O festival atrai cada ano a mais de 30,000 visitantes à capital turística de Montego Bay. Para conhecer mais detalhes visite: www.reggaesumfest.com.

Acerca de la Junta de Turismo de Jamaica
A Junta de Turismo de Jamaica (JTB por suas siglas em inglês), fundada em 1955, é a agência turística nacional de Jamaica e tem sua sede na capital, Kingston. A JTB foi nomeada por World Travel Awards (WTA) o Escritório de Turismo e Conferências mais Marcante do Caribe entre os anos 2006 e 2009, enquanto Jamaica foi nomeada pela mesma organização o Principal Destino do Mundo para Cruzeiros, o Principal Destino do Caribe e o Principal Destino do Caribe para Cruzeiros por terceiro ano consecutivo.

A JTB conta com escritórios em Kingston, Montego Bay, Miami, Toronto e Londres. Também tem sucursais em Düsseldorf, Barcelona, Roma, Ámsterdam e Tokio.

Para saber mais detalhes sobre os próximos eventos especiais, atraentes e hospedagem em Jamaica visite o lugar web da JTB: www.visitjamaica.com, ou chame à Junta de Turismo de Jamaica ao 1-800-JAMAICA (1-800-526-2422). Siga a JTB em Facebook: www.facebook.com/jamaica, em Twitter: www.twitter.com/visitjamaicanow ou em YouTube: www.youtube.com/aboutjamaicajtb.

Usher toma o palco central no Festival Anual Reggae Sumfest de Jamaica

Impresionante o line up do Reggae Sumfest Jamaica

UsherUsher
Usher Terry Raymond IV começou a cantar quando tinha seis anos de idade, unindo-se ao coro de sua igreja local a petição de sua mãe, Jonnetta Patton, quem era a diretora do coro. Patton, mãe solteira, criou a Usher e a seu irmão menor, James, em Chattanooga, Tennessee, antes de mudar-se com a família a Atlanta, Geórgia, quando Usher tinha 12 anos. Sua mãe, a quem o cantor chama sua melhor amiga, seguiu dirigindo a carreira desta estrela durante sua adolescência como sua representante, trabalho ao qual se dedicou depois de deixar seu trabalho de tempo completo faz alguns anos. Ao mudar-se a Atlanta, Usher começou a participar em vários espetáculos locais de talento. Foi numa dessas aparições, em 1992, quando foi descoberto por Bryant Reid, irmão de Antonio Reid, o famoso produtor de R&B e co-presidente (com Kenneth ‘Babyface’ Edmonds) de LaFace Records. Bryant combinou uma audição de Usher ante seu irmão…

Chris Brown Chris Brown
Cantor, compositor, ator. Nascido o cinco de maio de 1989, em Tappahannock, Virginia. Embora que ainda é um adolescente, Chris Brown já está encaminhado para o super estrelato na música com sua suave voz, seus incríveis movimentos de baile e seu encanto de garoto comum. Por ter crescido num povo de tão só 2,000 pessoas, nasceu para entreter. Brown cantava no coro de sua igreja e admirava artistas como Sam Cooke, Stevie Wonder e Michael Jackson. Também mostrava sua habilidade para dançar imitando os passos de outro de seus ídolos, Usher. Brown foi descoberto por Tina Davis, quem então trabalhava para Def Jam Records.”O primeiro que me impressionou foi sua voz única”, comentou Davis à revista Billboard. “Pensei: este menino é uma estrela”. Davis eventualmente se converteu em seu manager e o ajudou a conseguir um contrato com Jive Records…

Gramps
De África a América, Europa, Ásia e o Pacífico sul, Roy “GRAMPS” Morgan atuou em estádios cheios em todo mundo com seus 4 irmãos, membros todos da internacionalmente reconhecida banda de reggae, Morgan Heritage. Agora, depois de quase três décadas juntos, solidificando coletivamente sua base de fãs em quase todos os continentes do planeta, tendo lançado dez discos e três DVDS, e atuando ante milhões de pessoas em todo mundo, Gramps, um florescente artista solista emergiu, pronto para levar as coisas a outro nível. Atualmente na turnê Evolver, com Índia Arie e John Legend, Gramps Morgan segue dedicado ao roots reggae e o lovers rock consciente ao mesmo tempo em que expande seus horizontes a novos mercados. Numa época em que o reggae está num estado de depressão e as letras de dancehall são redundantes…

Gyptian
Em 2005, este anteriormente desconhecido cantor obteve o reconhecimento internacional quando seu primeiro sucesso Serious Times chegou à cume das listas locais e estrangeiras de reggae, e derrotou inclusive ao sucesso Welcome to Jamrock de Junior Gongs, sendo declarada a Canção mais Importante de Jamaica de 2005 . Nominado a Melhor Artista Novo nos Prêmios Internacionais de Reggae e World Music 2006, este cantor de vinte e três anos e doce voz dominou as listas de popularidade com uma racha de sucessos que incluem Is There a Place, Beautiful Lady e a balada Mama, Don’t Cry. Nascido com o nome de Windel Beneto Edwards em 25 de outubro no distrito King Weston de St. Andrew, de mãe adventista do sétimo dia e de pai rastafari, Gyptian descobriu sua vocação musical à idade de 7, quando começou a cantar na igreja.

Shaggy Shaggy
Depois de uma década, seis discos, dois deles multi-platina, cinco #1, e onze sucessos Top 10 em todo o mundo, Shaggy, artista de Big Yard ganhador do Grammy segue trabalhando. Fazer música que celebra sua cultura e ser um embaixador do reggae sempre foi uma das motivações principais do único artista jamaicano vivo que tem vendas superiores ao diamante. A princípios da década de 1990, Shaggy entrou à cena com sua remix de voz grave do clássico do ska ‘Oh Carolina’, o primeiro disco de reggae que saiu da cena subterrânea do dancehall. Pouco depois, o ritmo dub de Boombastic, álbum com vendas de platina solidificou a Shaggy como uma fábrica de sucessos no dancehall e ganhou o Grammy 1996 a Melhor disco de reggae.

Beenie Man
Beenie Man com todo direito se proclamou Rei do Dancehall faz um par de anos e ninguém desta cultura cheia de batalhas pestanejou. Por quê? Porque quando se trata de letras e ritmos, Beenie Man é o Alfa e a Omega. Isto é, este nativo de Kingston de 33 anos, nascido com o nome de Moses Davis, mas melhor conhecido em todo mundo como Beenie Man, é o movimento do dancehall personificado. Tendo lançado seu primeiro disco, “Too Fancy” à terna idade de 7 em 1981, Beenie não só tem estado à frente do gênero desde então, senão que foi responsável em grande parte de levá-lo a ser o fenômeno internacional que é hoje em dia. Segundo Beenie: “Meu tio tinha equipe de DJ e eu comecei assim, antes de ter 6 anos.” Talvez se deva em parte a isso que Beenie conheça tão de perto o pulso de Jamaica.

Christopher Martin
Christopher Martin supera a muitos dos talentos que atualmente tem o reggae. Não existe comparação para a habilidade vocal, a surpreendente capacidade cênica e a presença de estrela que emana ao mundo… é mais do que um artista, é um ícone musical. Os talentos vocais de Christopher Martin foram destacados desde seus humildes começos. Nascido em Back Pasture, St. Catherine o dia de São Valentim de 1987, filho de Cleveland e Maxine Martin, Christopher foi à escola Watermount e posteriormente se graduou da preparatória St. Jago. Foi durante seus anos na preparatória que desenvolveu sua paixão pelas artes cênicas e os esportes. Em 2003 Christopher se graduou com múltiplos prêmios e galardões. Depois de ganhar a concorrência Digicel Rising Stars, Christopher participou nas promoções de natal de Digicel em 2005.

D’angel
Egresada da preparatória St. Catherine, a mulher de negócios, artista e agora mãe, Michelle D’ Angel Downer é o epítome da verdadeira mulher caribenha, enfocada em cumprir seu sonho de converter-se numa das principais artistas de dancehall a nível mundial. D’Angel segue derrubando barreiras e é um modelo a seguir para muitas jovens. Tem uma confiança invencível, trabalha incansavelmente e, acima de tudo, segue sendo solicitada. Aqueles que conhecem a D’Angel desde a meninice sabiam que estava destinada ao palco porque desde pequena praticava cantando frente a seus amigos e familiares. Tempo depois começou a atuar em festas escolares, concertos e inclusive em suas classes. No entanto, como em todas as viagens vitais, as vezes existem desvios e este foi o caso do trajeto musical de D’Angel.

Protoje
Se diz que a sociedade perdeu seu caminho. Quase perdemos a esperança de que existam avanços revolucionários instigados pelos jovens de Jamaica. Os pessimistas ainda têm que analisar a notável inovação dos jamaicanos, já que aí jaz uma rica história de como enfocar-se uma e outra vez em tempos de dificuldade, achando as pequenas brechas e convertendo-as em amplas aberturas para que conheçam a verdade não só os jamaicanos, senão todo mundo. Isto é o que certo interessante e inovador músico se comprometeu a fazer. Seu nome… Protoje. Nascido na década de 1980, ainda que lhe tivesse agradado ter nascido na década de 1960, Protoje (Oje Ollivierre) é o rosto fresco que tem as letras mais frescas, que mantêm um toque do velho reggae ainda que represente uma agradável atualização aos tempos modernos. Como se sabe, o mantra de Marley era “liberar à gente com a música.” O mantra de Protojo é “liberar à gente com a arte”.

Chino
Chino, cujo nome é Daniel McGregor e nasceu o 12 de fevereiro de 1983, é um jovem artista que enlouquece à gente e, como filho da lenda da música jamaicana Freddie McGregor é natural que a música flua por suas veias. Um enorme talento por direito próprio, Chino já teve bastante experiência. Cantou aos nove anos no coro da escola preparatória Vaz e desde então seu sonho foi fazer carreira na música. Atuou em inumeráveis ocasiões desde que era menino e, até a data, sua atuação mais memorável foi à idade de doze na Jamaica House, frente ao primeiro-ministro PJ Patterson. Quando era aluno na preparatória Wolmer, este artista de talentos múltiplos também obteve experiência como seletor do Omega Disco Sound System. Ainda agora Chino não quer ser categorizado, senão que se vê a si mesmo como um artista musical…

‘Khago’
“Sehso” é uma frase única e um selo pessoal principalmente usado pela nova sensação do reggae, ‘Khago’ e que definitivamente o separa criando um estilo próprio. Nascido com o nome de Ricardo Gayle, ‘Chicago’, também conhecido popularmente como ‘Cago ou Khago’ não é nenhum estranho na cena musical local. Em 2006 ficou terceiro no concurso anual de canções populares da Comissão de Desenvolvimento Cultural de Jamaica com “Only if you know”, que também ganhou o prêmio ao melhor clipe. Voltou a entrar ao concurso em 2007 com uma canção titulada ‘Been There’; esta canção é um lovers rock muito suave que expressa gratidão e um grande amor para uma colega que se manteve com ele nas dificuldades, enfrentando a adversidade. Esta canção recebeu uma muito favorável rotação nas estações de rádio de Jamaica e o clipe também foi bem recebido.

Queen IfricaQueen Ifrica
O 25 de março de 1975 nasceu Ventrice Morgan numa comunidade rastafari de Montego Bay, Jamaica. Conhecida agora como Queen Ifrica, Morgan foi criada por sua mãe e seu padrasto – não foi senão até que cumpriu os 20 anos que conheceu a seu pai biológico. Quiçá o meio formativo e o respaldo de sua comunidade foram a chave mágica que abriu os olhos do mundo ao gênio musical que é Morgan atualmente. Em 1995 Morgan fez uma entrada triunfal ao mundo da música quando derrotou a todos seus rivais numa concorrência de talentos no Clube Inferno de Montego Bay. Desde esse dia, sua florescente carreira foi gravada a fogo. Em 1998, Tony Rebel de Flames Production escutou a voz de Morgan e lhe pediu que se unisse ao grupo de produção de Flames Production.

Stacious
Esta DJ tem todos os ingredientes para o sucesso neste gênero dominado pelos homens, e julgando por seus ídolos (Lady Saw e Bounty Killa) podem-se descobrir suas intenções desde o primeiro instante. Stacious é muito solicitada pelos produtores locais e estrangeiros e atualmente é manejada por Doc Mac Entertainment.Tem estado em alta rotação na rádio desde o lançamento de seu debute ‘Thug Gal’ e sua canção mais popular ‘Gangsta Big Up’, reconhecida por sua conexão com “Passa Passa”. Suas canções mais recentes “Falling down” e “Goodas Clap” tomaram as ondas de rádio e o ter escalado nas listas e ter sido nomeada a melhor nova DJ feminina de 2008/2009 pelo EME, prova que não é só palavreia. Seu catálogo cresce rapidamente com canções como ‘Tired’, ‘Goodlife’ e ‘It’s over’.

Tony Rebel
Tony Rebel (OD) segue à vanguarda de uma tendência musical que ele inspirou faz mais de 20 anos – sua convicção e ingenuidade de afastar-se dos enfoques convencionais da música popular jamaicana; enquanto promove a idéia da retidão e um código de honra através do reggae- são o que separa a este rebelde do resto! Patrick Barrett, também conhecido como Tony Rebel, nascido o 15 de janeiro de 1962- enamorou pela primeira ao público em 1984 e 1985 ao ganhar a principal concorrência de DJs em Manchester usando um estilo duro, mas melódico que tendia laços entre o reggae e o dancehall- um estilo que eventualmente seria conhecido no mundo como Sing-Jaying.

Tifa
O interesse da mais recente sensação do dancehall e o canto em Jamaica, Tifa, pela música se desenvolveu a tenra idade, escutando a lendas musicais como Earth Wind and Fire, Patti Labelle e Aretha Franklin. Crescer junto a seu padrasto, Sampalue, o produtor de reggae que ajudou a desenvolver as carreiras musicais de gente como Lady Saw, ensinou-lhe um amor muito profundo pelo dancehall. Enquanto estudava na preparatória Wolmers, Tifa participava no coro da escola, o clube de teatro e o grupo de dança de Wolmers. Sua paixão pelo canto e a composição cresceu ao mesmo tempo que ia crescendo o reconhecimento a seus talentos coreográficos. A princípios de 2005, decidiu pôr sua música por diante, e gravou na companhia de seu padrasto, Diamond Rush Records. Também colaborou com vários de seus artistas e alguns mais, e foi corista durante um tempo.

Etana
O 25 de março de 1975 nasceu Ventrice Morgan numa comunidade rastafari de Montego Bay, Jamaica. Conhecida agora como Queen Ifrica, Morgan foi criada por sua mãe e seu padrasto – não foi senão até que cumpriu os 20 anos que conheceu a seu pai biológico. Quiçá o meio formativo e o respaldo de sua comunidade foram a chave mágica que abriu os olhos do mundo ao gênio musical que é Morgan atualmente. Em 1995 Morgan fez uma entrada triunfal ao mundo da música quando derrotou a todos seus rivais numa concorrência de talentos no Clube Inferno de Montego Bay. Desde esse dia, sua florescente carreira foi gravada a fogo.

Sophia Squire
Karen Sophia Squire, cantor, compositora, produtora, arranjadora, nasceu o 27 de fevereiro. Vive em Spanish Town, onde cresceu com o pai e a mãe de seus cinco irmãos. Estudou na primária Crescent, e a Faculdade Oriental de Comércio. Costumava praticar a composição e nunca deixava que ninguém ouvisse suas canções, pensando que eram “horríveis”, até que não pôde parar a música que fluía desde dentro dela, tendo escutado a sua mãe cantar e tocar viola desde que nasceu. Em 1993, depois de ter a sua filha Shantay, decidiu dedicar-se à música e pediu ajuda a algumas pessoas com ampla experiência na indústria. Sabendo que lhe ficava muito caminho por andar, foi a um reconhecido estudo de Spanish Town St. Catherine chamado Miami Vice…

I-Octane
Clarendon produziu uma longa linha de talentosos artistas como Everton Blender, Coco Tea, Freddie McGregor, Derrick Morgan e agora a lista continua com o jovem, vibrante e super talentoso I- Octane. Este jovem de 23 anos de idade cresceu em Sandy Bay e assistiu à escola Palmers Cross e à preparatória Garvey Maceo. Ao terminar seus estudos de preparatória foi à Universidade Comunitária de Knox porque queria fazer carreira na arquitetura… mas as coisas não saíram como ele as planejou. Ainda que tinha excelentes qualificações na escola, o ritmo viciante do reggae foi demasiado como para resistir-se e cedo se rendeu ante seu verdadeiro amor – a música. Enquanto estava na escola foi conhecido por suas duras letras e seus penetrantes ritmos, que serviam para toda ocasião, e costumava atuar nos concertos escolares e as festas de Knox.

Demarco
Com um intenso amor e um grande entusiasmo por todos os aspectos da indústria musical – desde produzir até compor, ser DJ ou engenheiro de áudio – Demarco conhece quase todos os gêneros dos contagiosos ritmos do mundo. Já seja reggae, dancehall, hip-hop, R&B, Demarco escreveu e produzido para os melhores. Famosos como Olivia, Styles P e Sejam Paul utilizaram seus dotes de produtor, enquanto Bounty Killer e outros interpretaram suas letras… e com tudo, ¡Demarco ainda tem tempo para fazer duetos com outros artistas e gravar suas próprias canções! Nascido em Portmore, St. Catherine em 1982, Demarco é um protegido da preparatória Ardenne. Ao crescer, costumava ‘brincar’ com um som que ele e seus amigos criaram, chamado Future Disco.

Elephant ManElephant Man
Desde tenra idade, Ou’neal Bryan sabia que estava destinado a ser um artista e lhe dá o crédito a seu colega e amigo Bounty Killer por tê-lo ajudado a lançar sua carreira. Bounty assumiu a tutela de um grupo de amigos de seu bairro, nomeou-os Scare Dem Crew, e saíram de Seaview Gardens, Kingston Jamaica. Scare Dem eram o artista atualmente conhecido como Elephant Man, Boom Dandimite, Harry Toddler e Nitty Kutchie e eram um exército imparável na pista do dancehall. “Eu costumava passar o tempo em King Jammy’s com Bounty Killer e o resto de Scare Dem,” declarou Elephant. “E passamos disso a trabalhar com Steely e Clevie.” Ainda que lançaram um só disco e se voltaram muito reconhecidos, as coisas não funcionaram. Mas Elephant Man estava determinado a triunfar e se embarcou em sua própria carreira solista.

Voice Mail
Voice Mail não é o rango individual de um só cantor, senão o de um grupo. Com um grande controle e sentido do tempo, seus três integrantes lançam cada compasso e cada verso com tal harmonia, que é fácil se confundir. Um destino e uma ambição comum uniram a os três cantores, Craig Jackson, Kevin Blaire e Oniel Edwards em conjunto como grupo. Atuando como uma unidade os últimos cinco anos, permaneceram como o legado final de Voice Mail. Foram rapidamente reconhecidos pela introdução que os distingue “You’ve got mail, Voice Mail… Heyeee!”, que só Craig pode interpretar. Voice Mail têm estado fazendo ondas em Jamaica com canções como “Weh Dei Time” e sua série de clipes. Ao igual que muitos grupos atuais de Jamaica, eles se conheceram num show de talentos locais.

Mavado
O tremendamente talentoso cantor David Constantine Brooks, também conhecido como Mavado, que reconhece a influência de gente como Bounty Killer e Cutty Ranks nasceu e cresceu num dos bairros mais perigosos de Kingston, Jamaica, Cassava Piece. A igreja e o desejo de enviar uma mensagem com consciência social à gente mantiveram a Mavado afastado dos problemas graves. Animado por um amigo, Mavado visitou o estudo de gravação de Junior Reid em Kingston, onde conheceu a seu herói, Bounty Killer. Esta estrela do reggae reconheceu o talento do jovem cantor e o apresentou a gente como o vocalista Predator e o manager Julian Jones-Griffith. Em 2004 Mavado lançou “Real McKoy,” seu debute triunfal, gravado sobre o ritmo Anger Management de Daseca.

Vybz Kartel
Vybz Kartel nasceu com o nome de Adijah Palmer em 1978 em Kingston e foi criado com seus cinco irmãos por sua avó em Waterford, no distrito Portmore, onde seus amigos o conheciam como ‘deejay’. Estudou na preparatória Calabar de Kingston, mas foi expulso. Posteriormente acabou seus estudos numa Universidade Técnica. Principalmente pelo fato de que seu tio era DJ, Vybz esteve exposto a uma ampla variedade de música desde cedo. Escutava música muito variada e alguns de seus heróis musicais eram Bounty killer, Charlie Chaplin, Papa San, Buju Banton, Will Smith e KRS-1. Isto lhe ajudou a criar seu próprio tipo de dancehall. Adijah deu os primeiros passos de sua carreira musical escrevendo suas próprias letras e usando o microfone nos bailes locais, com sistemas de som como Electro Force e Supa T.

Jah Cure
Jah Jah abençoou a Sister Pansita e alumiou ao resto do mundo com o nascimento de Melody ‘’ o 11 de outubro de 1978 em Smithfield, Casscade, Hanover, Jamaica W.I. Sua composição se chamou Siccaturie Alcock, também conhecido como Jah Cure. Desde os três anos de idade mostrou seu interesse na música. Estudou em Flankers e posteriormente na preparatória St. James de Montego Bay, Jamaica, onde participou em obras de teatro e concertos. À idade de onze (11), em vez de ir-se a dormir nas noites, escapava-se pela janela para assistir aos bailes locais, incluindo o festival anual Reggae Sunsplash de sua comunidade. Foi no Reggae Sunsplash que viu os maiores ícones do reggae e tomou a decisão de do que queria ser parte dessa elite…

QQ
Kareem ‘QQ’ Dawkins é um artista jamaicano de dancehall. À idade de 10 anos, esta sensação marcou um recorde, sendo a pessoa mais jovem de Jamaica em ter uma canção de sucesso, ‘Poverty’. Aparte de ser um hino nas pistas de baile, ‘Poverty’ escalou as listas de popularidade e dominou as ondas de rádio em Jamaica e Inglaterra, por sua reflexiva letra. O defunto príncipe do reggae, Dennis Brown, tinha anteriormente o título do jamaicano mais jovem em ter uma canção de sucesso com seu grande sucesso ‘Não Man Is An Island’ à idade de 11. QQ causou um grande impacto no reggae/dancehall desde que lançou em Jamaica a canção ‘Never Know The Use Of Her’. Desde então, lançou canções incríveis, incluindo ‘Mama’ e ‘Betta Must Come’. Sua mais recente canção, ‘Stukie’, está ressoando e tem estado em alta rotação na rádio

Tarrus Riley
Nem sequer dez carretas de cavalos podem deter à nova voz da cena do reggae… não, não é um ato de moda, senão um que está destinado a chegar ao status de lenda. Um homem ‘natural’ de enorme talento surgiu como um fênix… alguns diriam que é a vontade de Jah. Sendo filho de uma enfermeira e um cantor, ele descreve sua música como “música curativa”. Tarrus Riley entrou à carreira, com um enfoque decidido que anuncia “cheguei para ficar”. O cantor que compôs “Larger than Life” e “Barber Chair” em seu primeiro disco Challenges para a companhia Yaman, voltou, e melhor do que antes. Seu segundo disco, Parables, está sendo distribuído por VP records. Parable é… “uma história simples que ilustra uma fábula, ou uma lição religiosa”. O título do disco é correto, já que cada canção é uma lição do livro da vida.

Ce’Cile
Ao falar do “jamaicano”, “feminino”, do “reggae” / “dancehall”, inevitavelmente se menciona seu nome. Conhecida simplesmente como “Ce’Cile”, esta diva jamaicana foi assinalada uma e outra vez como a mulher que mais provavelmente se unirá aos homens mais conhecidos do dancehall. Estilo, astúcia, graça, inteligência, criatividade e um ímã para a controvérsia são componentes finque para uma diva em formação. Se adicionamos um pouco de sex appeal, junto com bastante talento, teremos definido a carisma de Ce’Cile – a “Bad Gyal” (mulher fatal) do dancehall. Já com uma longa lista de sucessos populares em Jamaica, discos lançados em Japão, Europa e Norte América, Ce’Cile acumulou uma legião de admiradores em todo mundo. Desde seus inícios Ce’Cile foi inovadora. Esta ‘Bad Gyal’ teve a todo mundo falando dela desde que aportou à cena do dancehall com o reflexivo mash produzido por ela mesma Changez.

4 thoughts on “Usher toma o palco central no Festival Anual Reggae Sumfest de Jamaica

  1. Reggae a Consciência
    Dia 10 – Sexta à partir das 21hs Reggae a Consciência – Unidade Punho Forte, José Rodrigues, Banda Anncestrhais Local: Estudio B – Alto da Posse – Av. Henrique Duque Estrada Mayer, 30 R$ 15 antecipado Rio de Janeiro – RJ Brasil

Agregar Comentário