A Lagoa Azul

Azul é uma cor fresca, tranqüilizante, associada com a parte mais intelectual da mente; a sua vez nos faz sentir descontraídos e protegidos…. Assim que não em vão pode considerar-se privilegiado um lugar no mundo onde, ao longo de dia, possa-se presenciar um espetáculo natural no que múltiplos gamas desta cor se combinam, aparte de estar emoldurado em exuberante folhagem de tonalidades verdes que também convidam à harmonia e ao crescimento…

Não é de estranhar, então, que um escritor decidisse aproveitar este oásis de tranqüilidade para a produção de um livro, como aconteceu em seu momento com o estadunidense Robin Moore (1925 – 2008), quem deu a luz uma de suas melhores obras, The French Connection, que ao ser levada ao cinema obteve cinco prêmios Oscar.

Também não é fortuito que Hollywood tenha desenvolvido ali parte da história do livro A Lagoa Azul (1908) de Henry de Vere Stacpoole, recreando a romântica história de dois primos que, por culpa de o incêndio de um veleiro, ficam isolados numa formosa ilha tropical e que, sem as restrições marcadas pela sociedade, os sentimentos surgem e chegam a formar até uma família produto de seu amor.

Sem dúvida, a afamada Laguna Azul de Port Antonio tem uma carta de apresentação que a converte num dos lugares mais atrativos para conhecer, não somente da ilha de Jamaica, senão do Caribe e do mundo. Modestamente era chamado o Buraco Azul pelos habitantes dos arredores, mas a partir dos anos 80, quando a fama de sua beleza se multiplica mundialmente graças a Hollywood e seu marketing, adota o nome com o qual e reconhecida hoje.

Comecemos a nadar então por este paraíso para que não fique dúvida de organizar uma escapada a Jamaica que inclua a visita a este formoso lugar.

A Lagoa Azul e seu esplendor

Já de por si o povo de Port Antonio conta com as melhores praias de Jamaica; por isso, o Jet Set de Hollywood e os milionários construíram elegantes vilas para se afastar do barulho, desfrutando de serenidade, mas, ao mesmo tempo, com um toque de sofisticação. Também é importante não esquecer que, em seu momento, a exportação de bananas o fez um porto muito reconhecido internacionalmente, pelo qual ainda pode desfrutar-se em sua arquitetura de reminiscências de um brilhante passado econômico com elegantes edifícios antigos.

Embora que segue sendo a Cidade Banana pela exportação tanto desta fruta como de coco – é o terceiro porto em importância de Jamaica-, sua bendita geografia, caracterizada por praias, enseadas, ribeiros e cachoeiras, fizeram que a atividade turística tivesse uma importância cada vez maior na economia do lugar. E sem dúvida, quando se disponha de um aeroporto internacional que lhe sirva diretamente, esta indústria crescerá, já que, apesar de estar a cem quilômetros de Kingston, a única carreteira de montanha para chegar a ela conteve o progresso turístico.

A Lagoa Azul fica a vinte minutos da parte oriental de Port Antonio, abrindo-se ao mar como um estreito funil. Constitui-se como lagoa totalmente natural, produto da depressão muito inclinada de terrenos calcários, alimentada por mananciais naturais submersos em 56 metros de profundidade, aproximadamente. Esta condição é a que consegue essa gama de azul em sua superfície que se contempla ao longo de um dia ensolarado. E estes mesmos mananciais subterrâneos fazem que a frondosa vegetação dos arredores sempre esteja verde.

Antes das correspondentes investigações, pensava-se que a lagoa não tinha fundo; inclusive, o próprio Jacques Cousteau realizou uma expedição de mergulho na qual contabilizou 52 metros de profundidade. Hoje as cifras se elevam aos 60 metros. Esta situação foi propícia para o desenvolvimento de fábulas que contavam histórias sobre monstros que se mantinham nas profundidades e espreitavam a próprios e estranhos, para assim mitificar ainda mais a este paraíso natural.

A Lagoa Azul e seu turismo

Na atualidade, para desfrutar da Lagoa Azul ou bem se compram excursões, ou bem se chega de carro (alugado ou com serviço de táxi). Neste segundo caso se deve estacionar nas instalações do antigo restaurante fechado temporariamente. Nela se pode fazer mergulho, caiaque, rafting, uma excursão especial pela parte norte conduz a Monkey Island ou, simplesmente, nadar em suas águas que combinam as correntes mornas do Mar Caribe com jorros de água fria das correntes subterrâneas.

Quanto à gama hoteleira nos arredores do lugar, para quem procura arte e luxo, a melhor opção é Jamaica Palace Hotel, localizado a três quilômetros da lagoa (www.jamaica-palacehotel.com).  Num rádio de quatro quilômetros estão as opções de Mocking Bird Hill, um escape romântico com estilo chic e ecológico que oferece dez habitações (www.hotelmockingbirdhill.com)  e GEEJAM Hotel, outro escape de luxo que se converte num portal da autêntica cultura local (www.geejamjhotel.com). Por sua vez, San San Tropez Vila Hotel & Fine Dining (www.sansantropez.com) constitui-se como uma vila entre a selva tropical e a costa, que oferece seis suítes e uma deliciosa cozinha italiana por influência de seu dono. Na mesma zona se encontra Bonnie Amie Port Antonio Vilas & Guesthouse, uma das propriedades mais recentes nas quais também destacam o luxo, os detalhes e o atendimento personalizado, com a vantagem de estar nas próprias águas de San San (http://www.jamaicascene.com/guesthousesandvilas/portantonio/bonnieamie.php). Finalmente, não menos alucinante é Nautilus Vila, com uma arquitetura particular e uma localização frente ao mar que é muito bem explorada em todas as áreas da propriedade (www.nautilusvilla.com).

De tesouro desconhecido para esconderijo do Jet Set, posteriormente a epicentro de Hollywood e, por último, seleto atrativo turístico de fama internacional: a Lagoa Azul é, sem dúvida alguma, um desses formosos lugares que há que visitar, ainda que seja só uma vez na vida. Isso si: unindo esforços entre governo, hotelaria e turistas para conservá-lo, já que enfrenta ameaças produto da mão do homem.

Carolina Marínez

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>