Comentários do Hon. Dr. Wykeham McNeill, Ministro de Turismo e Entretenimento, em JAPEX

130503-wykeham-mcneill
Membros da mídia,
Minhas senhoras e meus senhores, bom dia a todos.

Passaram somente seis meses desde nossa última reunião em JAPEX 2012. Tem acontecido muito durante este período, tanto a nível local como internacional. Portanto estou deleitado de voltar a reunir-me com vocês para dar uma atualização sobre o destino Jamaica.

Por suposto permitam-me dar umas cálidas boas vindas aos que vêm pela primeira vez e os que regressaram para cobrir a 23ª edição de JAPEX.

A feira comercial do Jamaica Product Exchange segue sendo por muito a feira comercial mais importante para a indústria turística de Jamaica. Portanto valorizo muito seu apoio contínuo ao longo dos anos, trabalhando com seus aliados da indústria para levar a marca de Jamaica ao mercado global.
Seguimos fazendo negócios num palco de duras condições econômicas globais, que persistiram em mercados como os Estados Unidos, Canadá e o Reino Unido. No entanto, terminamos 2012 com um crescimento de 1.8 por cento. Seguimos tendo crescimento e antecipamos um bom verão. Aqui em Jamaica chegaram novos investimentos e no setor teve certa transferência de propriedades.

RIU Resorts tem 250 habitações de luxo em construção em Montego Bay e outras marcas estabelecidas adquiriram a propriedade de alguns hotéis estabelecidos: Blue Diamond Resorts assumiu o Trelawny Beach Hotel, Melia Hotels assumiu o Braco Village, Karisma Resorts assumiu o Poinciana em Negril.

A construção de um Marriott Courtyard deve começar este ano e segue existindo um interesse positivo de investimento do conglomerado financeiro regional Sagicor Group com a aquisição de seu terceiro hotel, que levará a marca dos hotéis Jewel.

No futuro, portanto, Jamaica estará oferecendo um produto fresco e ainda mais atraente. Nossos labores de marketing também terão maior músculo, à medida que nossos novos aliados contribuam sua energia aos esforços da equipe.

É um prazer para mim dizer que se está avançando enquanto trabalhamos agressivamente para a diversificação de nossos mercados fonte. Entramos com sucesso no mercado latino americano e fizemos progressos consideráveis na redução das barreiras para as viagens. Especificamente relaxamos os requisitos de visa para os cidadãos de Colômbia, Venezuela e Panamá, e programamos rotas aéreas diretas com Copa. Adicionalmente, estou seguro que terão notado que melhoramos a experiência da chegada à Jamaica

Este verão Copa, tendo começado com dois voos a Jamaica, oferecerá quatro voos à semana a Kingston e quatro a Montego Bay. Enquanto assistimos os efeitos da relaxação do regime de visas, isso oferece uma grande oportunidade para Jamaica em América Latina.

Os mercados de Europa ocidental também mostram um potencial sólido de crescimento. Rússia em particular começa a produzir bons números. Recentemente anunciamos uma decisão do Gabinete de aprovar a isenção de visas para os cidadãos de Rússia, a República Checa, Hungria, Polônia, Eslováquia e Ucrânia. Outro sucesso em nosso avanço para abrir ainda mais esses mercados.

Atualmente temos uma viagem que sai de Moscou cada dez dias; no entanto estamos em negociações para aumentar a dois voos numa rotação de dez dias para o período do inverno 2013/2014.

Vamos aumentar nossos voos desde Europa com um voo adicional de Condor Airlines em novembro de 2013, saindo de Munique, uma importante central de voos em Europa. Ademais, o serviço de charter que sai da República Checa seguirá no final de 2013 e principio de 2014. A adição de um novo serviço de Thomas Cook saindo de Estocolmo, a partir de novembro de 2013, com uma expansão adicional do serviço em dezembro de 2013, se somará a nossas incursões para a expansão dos mercados europeus.

O mercado do Reino Unido mostrará melhoras este verão com o aumento dos voos de Virgin Atlantic a três voos semanais a Montego Bay, em vez dos dois do verão passado; e TUI oferecerá seu quinto voo do Reino Unido no verão de 2014.

No entanto, o mercado canadense se viu complicado. Foi um inverno difícil, ainda mais devido a do que as companhias canadenses têm estado otimizando suas operações, o qual derivou numa diminuição das rotas aéreas aos destinos do Caribe.

O que temos estado fazendo é assumir um enfoque proativo para a temporada do final de 2013 e principio de 2014 neste mercado.

Confiamos em que terá rotas aéreas adequadas desde os Estados Unidos, o qual facilitará o crescimento em nosso principal mercado fonte. Isso se verá reforçado por Air Tran, quem confirmou voos desde Chicago a partir da próxima semana.

Minhas senhoras e meus senhores, nosso setor turístico segue sendo vibrante. Para os tempos vindouros nosso plano é expandir o inventário de habitações, não só em quantidade, senão também em qualidade, com a introdução de Desenvolvimentos de Resorts Integrados.

A Lei de Cassinos de Jamaica já entrou em vigor. A última parte da Lei foi assinada pelo Ministro de Finanças. Nela se aborda o desenvolvimento de resorts integrados, que representa o meio com o qual o governo de Jamaica propõe fazer crescer consideravelmente o setor hoteleiro com os cassinos envolvidos. Nossa Lei de Cassinos descreve um desenvolvimento de resorts integrados numa unidade que, ao ser completada, compreenderá um ou mais hotéis com um total mínimo de 2000 habitações. Ditos resorts integrados podem ter cassinos. As habitações de hotel já existentes ou que estão atualmente em construção não serão elegíveis para essa opção.

A partir do dia 1 de junho, o governo de Jamaica estará recebendo solicitações de propostas que incluam solicitações para operar cassinos. Terá quatro meses para revisar as propostas e o governo prevê tomar uma decisão a princípios de ano. O Ministro de Finanças comunicou que recebeu pelo menos seis expressões de interesse sérias.

Ainda que o estado da economia global segue dando altos e baixos, é uma oportunidade para reforçar nossas vantagens competitivas enquanto posicionamos estrategicamente o destino Jamaica. O que verão é uma expansão da profundidade e a amplitude de nossa oferta turística, ao mesmo tempo em que eliminamos as barreiras para o rendimento de viajantes desde os novos mercados e os mercados emergentes aos que apontamos.

O trabalho para melhorar nossa infraestrutura continuará. Este ano se melhorarão as calçadas de Negril, se fará um reacondicionamento importante em Ocho Rios, e começarão as obras dos três segmentos finais da estrada norte-sul. Uma vez terminada, em dezembro de 2015, esta importante artéria fará que os traslados entre a costa norte e nossa capital sejam mais rápidos e mais simples.

Minhas senhoras e meus senhores, eu quero reconhecer que um dos maiores rasgos distintivos do destino Jamaica é a elevada taxa de repetição das visitas que temos. E não preciso entrar nos detalhes do importante que isso é para um destino turístico.

No entanto, quero dizer que uma das maneiras em que pudemos atingi-la e mantê-la foi nutrindo cuidadosamente as relações que desfrutamos durante anos com nossos aliados da indústria turística. E naturalmente isso inclui aos meios turísticos. Assim que durante os dois dias de JAPEX, e de fato desde agora mesmo, quero que provem as coisas únicas que Jamaica oferece. O que queremos que experimentem, é a promessa do destino Jamaica: ‘Se for uma vez, vai saber’.

Obrigado.

Agregar Comentário