Fantasmas ancestrais revivem em Jamaica para a Noite de Bruxas

Seguindo os passos da Bruxa Branca sobre o piso chirriante de madeira

 Isabel Planchart

Haunted-RoseHall
Rose Hall Mansion

Se a uma mansão mal assombrada somamos umas boas doses de lendas pavorosas sobre aparições espectrais centenárias, praias de sonho, uma vegetação tropical de água abundante em forma de rios e cachoeiras, não há dúvida: estamos em Jamaica para celebrar A Noite de Bruxas.

A vibrante cultura e rica história da ilha inspiraram fascinantes relatos de fantasmas, ideais para viajantes que procuram este tipo de experiências paranormais.

O melhor exemplo é o Rose Hall de Montego Bay, uma bela e antiga residência construída ao redor de 1700, onde o fantasma da francesa Anni Palmer deambula por cada um de seus salões. A lenda diz que era uma mulher de pequena estatura que chegou a Jamaica para casar com um homem muito rico dono da plantação, o desafortunado John Palmer, quem jamais imaginou do que sua jovem esposa o esfaquearia até matá-lo. John foi sucedido por mais dois maridos: o segundo foi envenenado e o terceiro estrangulado. Já não tinha nada que se interpusesse em seu caminho.

AnniePalmer-room
O quarto principal de Rose Hall pintado de vermelho como recordação

Agora Anni, melhor conhecida como A Bruxa Branca, tinha poder absoluto dentro de sua plantação, e o utilizou de forma arbitrária e cruel até com seus escravos. Costuma suceder que histórias como estas terminem muito mal, assim que o capataz decidiu acabar com ela com a má sorte de que não pôde conseguir que seu espírito ficasse na tumba. É por isso que, até a data, continua em Rose Hall, um dos lugares de Jamaica mais visitados pelos turistas depois de sua transformação em hotel de luxo.

Annie-Palmers-tomb
A tumba da Bruxa Branca

Mais do que isso, comentam que de vez em quando a refinada e cruel senhorita branca aparece nas fotos dos visitantes, sobretudo quando pretendem fotografar o lustre com forma de aranha do refeitório principal. Não em vão, é considerada como a casa mais mal assombrada do hemisfério ocidental. Não falta muito para A Noite de Bruxas, e enquanto, ao entardecer, recorri discretamente a mansão onde deambula Anni Palmer. É que me adiantei um pouquinho para poder contar que fiquei com os cabelos de ponta e até me arrepie. De fato, fiquei “encantada”

A celebração de Halloween, também conhecida como Noite de Bruxas ou Noite de Defuntos, é de origem celta e se celebra especialmente em Estados Unidos, Canadá e o Reino Unido, ainda que cada vez é mais popular em todo mundo. As atividades típicas desta data, coloridas de alaranjado e negro, são as festas de disfarces, as abóboras, as fogueiras, a leitura de histórias de medo e o famoso “truque ou trato”

Clique no ícone abaixo para baixar o conteúdo do artigo.

archivo

Agregar Comentário