Shelly-Ann Fraser Pryce quer fazer história em Rio

Pouco mais de 10 segundos é o que precisa Fraser-Pryce para fazer história Foto: Getty Images
Pouco mais de 10 segundos é o que precisa Fraser-Pryce para fazer história
Foto: Getty Images

A velocista jamaicana espera ser a primeira mulher em ganhar três medalhas olímpicas nos 100 metros. Conhecida como Pocket Rocket –foguete de bolso- é já uma das melhores velocistas que participaram nos Jogos Olímpicos e em Rio de Janeiro poderá escrever seu nome como uma das grandes do atletismo. “Eu tenho sentimentos encontrados quando me lembro dos meus primeiros Jogos em Pequim 2008” disse Fraser-Pryce. “Não estava nem entre as favoritas para ganhar uma medalha, mais ganhei o ouro. Depois, nos Jogos Olímpicos de Londres, como a campeã vigente, teve uma grande expectativa sobre mim e de novo pude ganhar nos 100 metros. Para os Jogos de Rio espero que tudo vai dar certo pra mim”.

Shelly-Ann é uma presencia mais tranquila e mais pequena. 1.53 m de estatura, que seu equivalente masculino Usain Bolt e ela comenta que adora ser chamada de Pocket Rocket. Ela gosta tanto do apelido, que o usou para a organização sem fins lucrativos que desenvolveu fora das pistas. A Fundação Pocket Rocket quer expandir os ideais olímpicos e financiar os estudos de jovens atletas prometedores com problemas para pagar sua própria educação, tal como aconteceu com ela. #CaminhoaRio #TeamJamaica

Agregar Comentário