25 Fatos sobre James Bond na Jamaica

Veja 25 conexões surpreendentes antes do 25º filme que está sendo filmado na Jamaica, a ilha caribenha favorita do 007

Quase 60 anos desde que o primeiro filme foi rodado, o 25º Bond volta à famosa casa de inverno de Ian Fleming, o homem por trás dos livros. Os livros e filmes do 007 estão cheios de referências jamaicanas, particularmente nas três histórias gravadas na ilha: Dr No, Live and Let Die e The Man with the Golden Gun, mas há muito mais do que aparenta quando se trata à ligação de Bond com a Jamaica.

Em preparação para o próximo blockbuster do 007 que está sendo filmado na ilha este ano e que será lançado em abril de 2020, os fãs podem viajar para os locais frequentados pelo autor e seus personagens. Quer seja se hospedando no resort Half Moon, onde Bond passou uma noite com Rosie Carver,  ou relaxando em Laughing Waters Beach, onde Ursula Andress iconicamente emergiu da água, ou até mesmo visitando os locais menos conhecidos onde Dr. No e Live and Let Die foram filmados, Jamaica é o local ideal para os turistas entrarem de cabeça no universo do 007.

 

25 coisas que você nunca soube:

  1. Dois filmes de James Bond foram feitos perto da cidade de Oracabessa, onde os 12 romances originais de James Bond foram escritos. Dr. No e Live and Let Die.

  2. O Rio Branco que divide a paróquia de St. Ann e St. Mary é o local das cenas do rio no Dr. No.

  3. A cena famosa com Ursula Andress encontrando James Bond pela primeira vez foi filmada na praia privativa chamada Laughing Waters, em Ocho Rios. Outras cenas foram filmadas na mundialmente famosa Dunns River Falls.

  4. Diversos hotéis jamaicanos foram usados como locações nos filmes de James Bond. O que é agora o Cottage 10 no resort Half Moon é o quarto onde Bond passou a noite com Rosie Carver.

  5. Couples Sans Souci foi usado como locação em Live and Let Die. O quarto de hotel do Bond é lembrado com um sinal especial, “D20”.

  6. A icônica cena de dança vodu em Live and Let Die foi filmada em um restaurante em Ocho Rios em 1973.
  7. Bob Marley quase comprou a Goldeneye, a casa de Ian Fleming, nos anos 60, antes de ser comprada por Chris Blackwell.

  8. A cidade capital da Jamaica, Kingston, foi a locação principal para gravação de Dr. No.

  9. A casa do Governador Geral da Jamaica, hoje chamada Casa do Rei, foi usada no Dr. No como a Casa do Governo, onde Bond conheceu a inteligência britânica no início de sua missão.

  10. O Grand Port Royal Hotel, (antigo Morgan’s Harbour Hotel) em Kingston, foi locação de filmagem em Dr. No e aparece em várias cenas do filme.

  11. A icônica banda jamaicana de soca, The Dragonnaires liderados por Byron Lee, gravaram e tocaram, ‘Jump Up’ no filme Dr. No e estão na primeira trilha sonora de Bond.
  12. Ernest Ranglin, o famoso guitarrista de Jazz e Blues da Jamaica, aparece várias vezes na trilha sonora de Dr. No, incluindo “Under the Mango Tree”, com sua esposa Dianna Coupland.

  13. O Reynolds Pier em Ocho Rios, parte da instalação de navios de cruzeiro de Ocho Rios, foi usado como Crab Cay no Dr. No.

  14. Ian Fleming era um atento observador de pássaros e se apropriou do nome James Bond de um importante ornitólogo americano. O verdadeiro James Bond apareceu com sua esposa em Goldeneye em 1964. Fleming disse que ele estava “terrivelmente divertido com a coisa toda”.

  15. A primeira Bond girl dos livros, Vesper Lynd de Casino Royale, recebeu o nome de um coquetel que Ian recebeu na Jamaica, uma mistura de rum, frutas e ervas congeladas.

  16. Duas das famosas heroínas de Ian Fleming, Solitaire de Live and Let Die e Domino, de Thunderball, são nomeadas em homenagem a raras aves jamaicanas.
  17. As cenas desoladas do Crab Cay em Dr. No foram filmadas no pântano seco de Falmouth em Trelawny.

  18. A primeira Bond Girl vilã foi a rainha da beleza jamaicana Marguerite Lewars. Ela interpretou Annabel Chung, a fotógrafa, enviada para seguir Bond. Sua irmã Barbara Lewars se casou com o primeiro-ministro da Jamaica, Michael Manley.

  19. Jamaica foi o local do filme para a ilha fictícia de San Monique no filme Bond, Live and Let Die.

The Green Grotto Caves, uma atração turística na costa norte da Jamaica é o local de muitas das cenas subterrâneas em James Bond, Live and Let Die.Os jardins de Rosehall Great House, uma casa de fazenda do século XVIII em Montego Bay, foram usados nas filmagens de Live and Let Die. Um cemitério improvisado foi construído nos terrenos e a cena do campo de papoulas foi gravada nas colinas atrás da casa.

  1. O magnata da música, recordista e fundador do império da música Island Records, Chris Blackwell, trabalhou como locutor do original Dr. No.

  2. Os que entendem do assunto acreditam que Blanche Blackwell, mãe de Chris Blackwell, pode ter sido uma inspiração para a Honeychile Rider, a Bondgirl do Dr. No que assim como a Sra. Blackwell, era a filha de uma antiga família da ilha e uma estudante apaixonada pela vida marinha.

  3. No livro The Man with the Golden Gun, Fleming baseou o personagem de Bond e desenvolveu a trama em vários locais da Jamaica, incluindo o Morgan’s Harbour Hotel, Green Island e Lucea.

  4. Monty Norman, o compositor do icônico tema James Bond arrecadou mais de US $ 1 milhão em royalties desde que a franquia começou.

Starfish Trelawny Beach Resort – Aerial View of resort

Para obter mais informações sobre a Jamaica, acesse o site oficial do destino www.visitjamaica.com.


Clique no ícone abaixo para baixar o conteúdo do artigo.

Agregar Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.